Arquivo do autor:soniarobles

Animais exóticos de Madagáscar.

Animais exóticos de Madagáscar.

Categorias: Sem categoria | Tags: | 1 Comentário

Animais exóticos de Madagáscar.

Animais exóticos de Madagáscar.

Categorias: Sem categoria | Tags: | Deixe um comentário

Lêrumes estranho animal de Madagáscar.

Lêrumes estranho animal de Madagáscar.

O Globo Repórter desta sexta de 04 de maio de 2012 faz uma viagem à ilha das maravilhas, Ilha de Madagascar encontra vários lêmures e um primata muito diferente, com cara de gato, dentes de roedor e orelhas de morcego.

Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

A maravilhosa Ilha de Madagascar.

A fantástica versão que a DreamWorks construiu para levar zebras, leões, hipopótamos, girafas e pinguins para a inóspita Ilha de Madagáscar pode não ser tão absurda assim.

Isso porque um estudo publicado nesta semana pelo periódico Proceedings of the National Academy of Sciences of United States of America propõe que os vertebrados que vieram à ilha africana podem ter chegado por meio de pequenas embarcações improvisadas ou pela mudança no fluxo das correntes oceânicas próximas a Madagáscar.

O novo estudo busca compreender como se formou o grande número de espécies endêmicas e a variedade animal da ilha, que vem sendo especulada há tempos, mas sem nenhuma teoria consistente.

Desta vez, os pesquisadores acreditam que esta migração de diversas espécies pode ter ocorrido há 65 milhões de anos, após os continentes terem se separado e isolado Madagascar. E, então, muitos dos ancestrais dos animais que povoam o lugar hoje podem ter sido guiados pela corrente oceânica do Canal de Moçambique e seguido em balsas, pequenas ilhas flutuantes ou até mesmo nadando.

Para as aves que habitam a quarta maior ilha do mundo, a explicação é a inversão das correntes oceânicas, que teria ocorrido há 23 milhões de anos. O fato pode ter ajudado os pássaros a voar do continente africano até a ilha.

A equipe de cientistas analisou dados comparativos entre os animais da ilha e seus parentes extintos mais próximos fora dela, o que possibilitou a fixação de datas para a ocorrência desta migração. Além disso, dados oceanográficos e geográficos da época ajudam a sustentar o estudo.

National  Geographic   REINO ANIMAL 21/03/2012

Categorias: Sem categoria | 1 Comentário

Descolonização do continente africano.

Descolonização do continente africano.

.
Como vimos na colonização do continente às colônias tinham a administração diferenciada de acordo com o colonizador. A descolonização não conseguiu alcançar a transformação social e o desenvolvimento autocentrado. Podemos dizer que a África só mudou de dono, deixou de ser colônia da Europa e ficou subordinada pelos Estados Unidos e União Soviética (a Guerra Fria) o imperialismo foi trocado pelo neocolonialismo.
A ascensão dos Estados Unidos e da URSS como potências mundiais as reivindicações africanas de emancipação e os interesses econômicos das emergentes multinacionais norte-americanas, que tinham como obstáculos as políticas dos impérios coloniais, foram determinantes do processo de descolonização dos países africanos. Mesmo o curto período de duração (menos de um século de ocupação efetiva) foi suficiente para transformar o continente profundamente, tanto do ponto de vista das configurações territoriais herdaram fronteiras coloniais traçadas segundo os interesses europeus como a organização política e social.

Referências Bibliográficas.
Formação Docente- América Latina e África. Cursos de Especialização para o quadro do Magistério da SEESP
Memória da África- Biblioteca Digital

Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

A colonização do continente africano.

A retalhação do continente africano.

A colonização da África foi tardia em relação a do continente americano, devido a dificuldade em encontrar portos que favorecessem a entrada no continente, além de um litoral de difícil acessibilidade ainda havia as tempestades na região e não contribuíam para a chegada do europeu.
A África já tinha uma parte conhecida e uma cultura desenvolvida, os fenícios chamavam o território de Afryguah (colônia), gregos a chamaram de Aphriké e os romanos de Afrigah. Com as novas descobertas o continente  todo passou a ser chamado de África.
A Grã-Bretanha, França, Bélgica e Portugal foram as potências mais beneficiadas. A colonização foi totalmente de exploração, uniu e separou áreas econômicas, desrespeitando totalmente a tradicional ordenação do continente, criando novas realidades sociais e política. A cultura foi massacrada e o continente retalhado.
O império francês agrupou suas diferentes áreas em blocos com sede regional e unidade administrativa.
Devido à dispersão de suas colônias, Portugal não criou unidades do tipo das implantadas pelo império francês, ficando cada colônia diretamente subordinada à metrópole.
O império belga (Congo e ex-colônias alemãs de Ruanda e Burundi), possuindo continuidade geográfica, era unificado. O império britânico com colônias dispersas na África Ocidental e agrupadas na Oriental apresentou variados tipos de dominação.
Essas variedades administrativas dos impérios coloniais, determinarão a variedade de modelos de descolonização.

Referencias bibliográficas

 Formação Docente- América Latina e África. Cursos de Especialização para o quadro do Magistério da SEESP
Memória da África- Biblioteca Digital

Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

http://veja.abr…

Image

http://veja.abril.com.br/

 

Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

Savanas

Savanas

As planícies e savanas habitat de grandes animais como as girafas, impalas, zebras e os cinco grande: leão, leopardo, elefantes, rinocerontes e búfalos que atraem milhares de pessoas todos os anos em busca de aventura e emoção nos safaris do Quénia, Tanzânia, Africa do Sul e Moçambique.

Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

As dunas de Namíbia

As dunas de Namíbia

O Saara é o maior deserto da Terra com uma superficie maior que o Brasil e divide o continente em duas partes, a Africa do norte e a Africa subsaariana.
Sua história é contada pelos inumeros fósseis de dinossauros e civilizações encontrados por ali.
Ainda hoje 2,5 milhões de pessoas vivem no Saara.

Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

Diversidade de paisagens

Diversidade de paisagens

O contraste do clima contribui para a biodiversidade da África.
As florestas tropicais do Congo e Gabão hospedam milhares de espécies de plantas e animais (alguns únicos no mundo) e fazem destes locais um dos mais bonitos da
Terra.

Estas florestas são capazes de tirar da atmosfera 1,2 bilhões de toneladas de carbono por ano.
Num outro extremo encontram-se os grandes desertos do Saara no norte e Kalahari no sul.

Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário