África – Fatos e Ambições

África – Fatos e Ambições

A situação de pobreza e subdesenvolvimento presente no continente africano foi provocada, em parte, pelo colonialismo ambicioso dos países europeus. Atualmente, vários grupos lutam pelo controle territorial ampliando a pobreza e dizimando milhares de pessoas.O continente africano encontra-se isolado do processo de globalização, apresentando inúmeros conflitos internos, fruto da ocupação e descolonização europeia que levou em conta apenas seus interesses econômicos. Será que a Influência da China e Índia não esteja sendo uma neocolonização pós- modernista?
 
Click no link e vejam um ótimo trabalho sobre o tema !!!
 
Abraçosss 
 
Prof. Álvaro Santos…
Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

Sudão do Sul  (África)se torna o mais novo país do mundo.

http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2011/07/110708_sudao_do_sul_independencia_mm.shtml

http://veja.abril.com.br/assets/pictures/42528/sudao-do-sul-original.jpg

Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

PRINCIPAIS CONFLITOS ÉTNICOS – ÁFRICA

PRINCIPAIS CONFLITOS ÉTNICOS – ÁFRICA

 

 
Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

A Partilha da África – Quais foram os colonizadores da África?

As fronteiras na África foram determinadas entre os séculos 15 e 16, com a colonização européia. Como cada país europeu conquistou regiões diferentes, então as fronteiras respeitaram essa divisão. Como, no entanto, a marcação territorial não respeitou a distribuição dos povos que já viviam ali, alguns deles foram divididos em diferentes países ou, em alguns casos, grupos inimigos ficaram sob o mesmo governo. 

“Não dá para dizer que todos os problemas que existem na África até hoje, como briga entre povos e, consequentemente, os milhões de refugiados, sejam consequência dessas fronteiras artificiais impostas, mas certamente isso teve um papel muito importante”, afirma Juliano da Silva Cortinhas, professor de Relações Internacionais da Universidade Católica de Brasilia. 

Os colonizadores vieram de diversos países – França, Portugal, Alemanha, Bélgica, só para citar alguns europeus. O primeiro momento de colonização do continente ocorreu entre 1880 e 1910 (veja o mapa abaixo). Antes da chegada deles, o que existia eram sociedades tribais organizadas, e não estados nacionais. A África não foi o único continente onde esse tipo de imposição aconteceu. Na América Latina como um todo, incluindo o Brasil, sabe-se que os povos que não foram dizimados pelos colonizadores tiveram que viver segundo a organização imposta pelos estrangeiros. “Na África não houve esse processo de destruição das populações, porque os europeus viam os africanos como mercadoria do tráfico de escravos”, explica o professor. 

“Somente dois países não foram colônias em nenhum instante: Libéria (que era um estado formado por escravos libertos dos Estados Unidos) e Etiópia (que foi dominada pela Itália entre 1936 e 1941)”, afirma Luiz Arnaut, professor da Universidade Federal de Minas Gerais. 

A África hoje é composta por 54 países independentes e uma riqueza inumerável de idiomas, bem como de etnias, algumas, infelizmente, ainda em conflito. 

Click no link e vejam os países colonizadores da África

http://revistaescola.abril.com.br/img/historia/216-africa-colonizacao.gif

Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

COLONIZAÇÃO E DESCOLONIZAÇÃO DA ÁFRICA


Categorias: Sem categoria | Tags: | Deixe um comentário

Cultura Africana

Este vídeo mostra um pouco da cultura africana, a culinária, costumes, cultos etc. com belíssimas imagens e destaque especial ao povo Massai, grupo étnico africano, seminômades que se localizam no Quênia e no norte da Tanzânia.

 

videohttp://www.youtube.com/watch?feature=endscreen&NR=1&v=AUfNdliblNw (acesso em 10 de junho de 2012)

Categorias: Sem categoria | Tags: | 1 Comentário

Ngorongoro

NGORONGORO – O vulcão da vida    

 Como uma imensa arca de Noé, esta cratera vulcânica na Tanzânia abriga boa parte das espécies animais africanas.

O mito da arca de Noé está vivo. Pelo menos é isso o que muitos biólogos do mundo inteiro vêm dizendo quando o assunto toma o rumo de certa – e até pouco tempo desconhecida – cratera de um extinto vulcão no norte da exótica Tanzânia, na África. Seu nome: Ngorongoro, certamente uma das mais inusitadas e ricas reservas animais do planeta. Ali, confinada numa cratera de 20 quilômetros de diâmetro e cercada por paredões rochosos de até 700 metros de altura, sob um clima todo especial e longe da presença humana, esconde-se uma fantástica amostra de grande parte das espécies animais africanas, de aves a paquidermes, de grandes felinos a minúsculos roedores, para os amantes da natureza, este lugar de nome tão difícil quanto impronunciável é um autentico Éden ecológico. E que só agora está sendo revelado para o resto do mundo.

 

Na teoria é apenas um dos vários vulcões adormecidos há milhões de anos que salpicam a região compreendida entre as estepes de Serengeti e a grande fossa africana, na Tanzânia. Sua cratera, com 300 km² de área, fica a 5 mil metros de altitude, mas apesar disso, o clima é fresco e até certo ponto inesperado.

 

Nessa planície de lava solidificada, a vida renasceu de maneira impressionante. A rara circunstancia criada pela natureza em Ngorongoro torna esse ecossistema especialmente equilibrado. Zebras, búfalos e flamingos convivem à sombra dos paredões da cratera, num mundo que os Masaí, do lado de fora, respeitam sabiamente.

 

O confinamento em Ngorongoro não é de todo favorável aos elefantes, que podem desaparecer do “paraíso” com a degeneração causada pelo cruzamento consanguíneo. Alguns pesquisadores, porém asseguram que existe uma “trilha dos elefantes”, um caminha de mão dupla ligando a cratera às estepes tanzanianas, e isso pode tornar possível uma variedade salvadora nos acasalamentos dos paquidermes.

 

Ngorongoro é hospitaleira com todos os animais. Para os ruminantes, o vulcão talvez seja um pouco mais do que generoso: quase toda sua área interna é recoberta por espécies de capim e outras plantas rasteiras. Para as aves a cratera é uma escala – ou moradia – quase irrecusável, provavelmente em função do clima especial garantido pelos paredões rochosos. 

O grou é destaque entre as 400 diferentes espécies de aves encontradas no lugar.

Fonte: Bayma, Sérgio. Ngorongoro – o vulcão da vida. Os caminhos da Terra. Abril 93: pag. 28 – 33.

Categorias: Sem categoria | Tags: | 3 Comentários

Animais exóticos de Madagáscar.

Animais exóticos de Madagáscar.

Categorias: Sem categoria | Tags: | 1 Comentário

Animais exóticos de Madagáscar.

Animais exóticos de Madagáscar.

Categorias: Sem categoria | Tags: | Deixe um comentário

Lêrumes estranho animal de Madagáscar.

Lêrumes estranho animal de Madagáscar.

O Globo Repórter desta sexta de 04 de maio de 2012 faz uma viagem à ilha das maravilhas, Ilha de Madagascar encontra vários lêmures e um primata muito diferente, com cara de gato, dentes de roedor e orelhas de morcego.

Categorias: Sem categoria | Deixe um comentário

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.